LexisNexis: a combinação de conteúdo jurídico e tecnologia

"Veremos mais inovações em nossa empresa e na indústria legal nos próximos cinco anos do que nos últimos 20 anos. Vamos transformar a indústria por meio da tecnologia e análise, contribuindo para um impacto positivo na sociedade"

LexisNexis + Dedalus

“O que faz a LexisNexis?” Este foi o ponto de partida da conversa com Laércio Ribeiro, diretor de Tecnologia & Operações da subsidiária brasileira desta empresa multinacional, que conta com 10 mil funcionários, em 175 países. O objetivo era explorar com Laércio Ribeiro os caminhos da operação no Brasil que, certamente, estão alinhados ao discurso de Mike Walsh, CEO global da LexisNexis Legal & Professional. “Veremos mais inovações em nossa empresa e na indústria legal nos próximos cinco anos do que nos últimos 20 anos. As equipes estão entregando o que já era inimaginável por meio de ferramentas e tecnologias como Inteligência Artificial (AI), Big Data, Cloud e Open Source. Vamos transformar a indústria por meio da tecnologia e análise, contribuindo para um impacto positivo na sociedade”, afirma Walsh.

A partir da indagação inicial, Ribeiro apresentou o negócio da empresa, os planos para a atuação no País e destacou a importância, cada vez maior, da tecnologia em um mercado que, para a maioria das pessoas, ainda se caracteriza por trabalhar com um grande volume de papéis representado por processos, atestados e petições. As explicações do executivo mostram como o acesso a conteúdos relacionados ao Direito e Poder Judiciário está mais fácil e qualificado para os profissionais dessas áreas.

Atmosfera Dedalus – Por gentileza, apresente a LexisNexis aos leitores.

Laércio Ribeiro – Somos líderes mundiais na produção de conteúdo e desenvolvimento de ferramentas para o mundo jurídico. O principal objetivo das nossas ferramentas é dar permissão aos usuários para acessarem, de forma rápida e eficaz, uma vasta estrutura de informações sobre o Direito que lhes permitam tomar as melhores decisões em questões jurídicas. Temos plena consciência que, ao proporcionar maior eficiência, rapidez e eficácia na condução desses processos, auxiliamos às organizações em outros aspectos essenciais para os seus negócios como, por exemplo, redução de custos, aumento de produtividade e, consequentemente, da lucratividade.

Atmosfera Dedalus – E tudo isso já se reflete na operação brasileira da LexisNexis? Pode nos falar sobre essa experiência?

Laércio Ribeiro – No final de 2017, completaremos três anos de presença no Brasil e temos uma operação muito enxuta, bem no modelo de uma startup. Essa é a filosofia da LexisNexis quando entra em um novo mercado: a empresa inicia com uma operação mínima e prefere crescer fomentando o desenvolvimento local, assim como o treinamento e capacitação de profissionais alinhados à estratégia e ao negócio da companhia e, principalmente aos negócios “Direito” e “Judiciário”. Nesse quesito já contamos com dois jornalistas especializados, atuando em tempo integral na geração de conteúdo para a área de Notícias em nosso portal.
Estamos comercializando no Brasil a edição sobre Fusões & Aquisições do produto Practical Guidance, que se propõe a auxiliar na elaboração da documentação necessária para a condução de processos de incorporação de novas empresas. O sucesso na comercialização dessa edição nos encorajou a iniciar, até o final de 2017, a venda das edições com funcionalidades sobre os temas Arbitragem e Compliance, muito discutidos nos dias atuais. Disponibilizamos também uma ferramenta que organiza os conteúdos primários existentes no mundo jurídico. De fácil acesso e rápida nas respostas, tem tido grande sucesso entre os compradores.

Atmosfera Dedalus – Agora que temos uma ótima visão do negócio, vamos falar um pouco de tecnologia. Como é a infraestrutura de TI gerenciada aqui no Brasil?

Laércio Ribeiro – Desde o início da operação no Brasil, toda nossa infraestrutura está na Amazon Web Services (AWS). A LexisNexis tem um acordo global com a AWS que nos garante grande quantidade de instâncias (reserved instances) utilizadas conforme necessidade. Soluções como RDS e S3 são usadas para o tratamento do pacote de conteúdo e em tudo que, obrigatoriamente, passa pelo sistema editorial de publicação que fica no ambiente global na Inglaterra.

O Direito tem produzido grande volume de dados e temos a certeza que as soluções de processamento e armazenamento no modelo Cloud são as grandes viabilizadoras de performance, qualidade e segurança para nós. Aliado a isso, o nosso relacionamento com a AWS e seus parceiros ao redor do planeta tem se mostrado muito bom, atendendo às necessidades no que tange aos ambientes computacionais.

Atmosfera Dedalus – Por falar em parceiros locais, como é feita essa escolha?

Laércio Ribeiro – Temos um processo formal de qualificação de fornecedores de TI composto de três pilares:

  1. Operacional / organizacional onde avaliamos aspectos como estrutura física e time de profissionais, processos operacionais, forma de atuação e parcerias estabelecidas com outras empresas fornecedoras do ecossistema de TI;
  2. Técnico em que enumeramos as certificações que a empresa e seus profissionais possuem, mas principalmente se essas certificações são realmente utilizadas no desenvolvimento dos serviços do fornecedor avaliado;
  3. Performance que é avaliada desde os tempos de preparação de proposta. Tempo e forma de resposta às questões apresentadas e o contato com clientes atuais sobre os pontos positivos e negativos do relacionamento.

Fechamos então um shortlist que no Brasil incluía a Dedalus e, ao final do processo, foi a empresa de serviços escolhida. Atualmente, temos contratos de gerenciamento para todas as instâncias de AWS. Para ambientes de testes, homologação, validação e produção na modalidade Enterprise (o nível mais alto ofertado) e, complementando, temos o ambiente de desenvolvimento atendido no nível Manager. Já iniciamos conversações sobre Big Data/Analytics com a Dedalus que, ao lado de Machine Learning e Inteligência Artificial, são os grandes temas de tecnologia em nossa área para o futuro próximo.

Atmosfera Dedalus – Por falar em futuro, o que vem por aí?

Laércio Ribeiro – Sabemos que, em última instância, nosso cliente é o advogado que, cada vez mais, atua nas grandes organizações do cenário jurídico, seja no Direto Consultivo ou nas questões de contestação. Nossa atuação nos permite afirmar que, hoje em dia, as grandes demandas do Direito e do Judiciário no Brasil passam por automação de documentos, jurimetria e análise de conteúdo e já temos visto um bom número de empresas pequenas (startups) provendo serviços e soluções ligadas diretamente ao Direito e a essas demandas.

Com certeza, a estratégia da LexisNexis para o Brasil passará pela busca, análise e qualificação dessas novas soluções aliada a uma meta bem agressiva de ampliar a nossa base de cliente no território nacional. Isso inclui tanto os advogados que atuam de forma individual quanto os escritórios de advocacia, independentemente de seu porte, sua especialização ou da região de atuação no Brasil.

Conteúdo publicado na edição 5 da revista Atmosfera Dedalus (dez/2017)

Adote a nuvem no seu negócio também

Fale conosco agora
Ilustração de integração (IpaaS) em nuvem

Assine a Newsletter