Mercado de nuvem para PMEs deve passar de R$ 20 bilhões

Os investimentos em TI pelas pequenas e médias empresas brasileiras devem saltar de US$ 48 bilhões para US$ 63 bilhões até 2020, com as tecnologias baseadas em computação em nuvem e mobilidade crescendo de três a sete vezes mais rapidamente do que as tecnologias tradicionais.

Os dados são da pesquisa 2016 Brazil Small & Medium Business: ICT & Cloud Services Tracker Overview, realizada pela AMI Partners a pedido da Intel Brasil. O estudo mapeou tendências e perspectivas na migração para novas tecnologias em todo o universo brasileiro de pequenas e médias.

Segundo o estudo, 48% das empresas médias e 30% das pequenas consideram como prioridade nos próximos 12 meses o investimento em tecnologia para a redução de custos e maior eficiência. Estes números superam aqueles que priorizam o corte de gastos (23% apontados pelas pequenas e 27% pelas médias) ou encerramento de operações e unidades de trabalho (12% pelas médias e 16% das pequenas.

Na adoção de soluções em nuvem ou de mobilidade as áreas de investimento incluem as DaaS (Data as a Service), IaaS (segurança, storage e servidores), PaaS (Plataform as a Service) e aplicações SaaS (Software as a Service). As preferências por estes modelos variam de 10% a 35% dos entrevistados, enquanto soluções desenvolvidas internamente não passam dos 10%.

A pesquisa identificou que as principais necessidades das médias empresas são virtualização de servidores, segurança e prevenção de dados. Já as pequenas demandam uma maior velocidade de conexão, marketing mídias sociais e soluções em comunicação.

As empresas médias citam a segurança como fator na escolha pela nuvem privada (36%), enquanto a maior parte das empresas pequenas (36%) não tem preferência. De modo geral, as médias se mostram mais resistentes do que as pequenas na migração para serviços de nuvem pública, justamente por uma preocupação maior com questões relativas à segurança da informação.

As soluções de segurança mais usadas atualmente pelas empresas são serviços de filtro de Web (13% em empresas pequenas e 25% em empresas médias) e anti-spams (13% e 29% respectivamente). Já quando perguntadas quais serviços de segurança pretendem adotar nos próximos 12 meses, a preferência das pequenas é por gerenciamento unificado de ameaças (sigla UTM em Inglês) com 19%, enquanto 25% das empresas médias pretendem adotar serviços de VPN.

Fonte: Convergência Digital

Posts mais lidos

Como minimizar a pegada de carbono em operações de TI

Explore como reduzir a pegada de carbono em operações de TI com práticas sustentáveis em cloud e eficiência energética. Saiba mais agora! A crescente digitalização das empresas trouxe consigo um desafio ambiental significativo: a pegada de carbono em operações de TI. Em uma era onde a eficiência operacional e a responsabilidade ambiental se entrelaçam, entender […]

Como alcançar a sustentabilidade corporativa com a nuvem?

Entenda como tomar decisões tecnológicas para contribuir para a sustentabilidade corporativa e como alcançar a ecoeficiência em nuvem. A sustentabilidade corporativa tornou-se um tema central no ambiente de negócios atual, refletindo uma mudança significativa na maneira como as empresas abordam seu impacto no mundo.  Esta mudança não é apenas uma resposta às crescentes demandas por […]

Dedalus é Rising Star no ISG Provider Lens™ 2023

Dedalus é Rising Star: descubra como em pouco tempo a Dedalus se destacou no estudo Oracle Cloud and Technology Ecosystem feito pelo ISG Provider Lens™ 2023. Os serviços Oracle Cloud desempenham um papel crucial no mercado de tecnologia, impulsionando as operações de negócios e a inovação tecnológica em diversas indústrias.  É neste contexto que o […]

Assine a Newsletter