Reta final de 2016 e planejamentos de todos os tipos para 2017

*Por Maurício Fernandes

Não serei mais um a dizer que o ano passou tão rápido, você deve ter enjoado deste comentário vazio. O que eu quero é, na verdade, celebrar este ano, tão importante para o Brasil, para o mundo, para o mundo corporativo brasileiro e para a Dedalus. Assim, enquanto você pensa em 2017, vamos começar, desde já, a definir o legado de 2016.

Não vou dedicar este editorial às mudanças políticas e econômicas de nosso País. Aqui o tema é outro. Então, vou te contar o que nós testemunhamos neste ano e o que esperamos para 2017 como consequência do que aconteceu no Brasil. 

Vimos durante 2016 mudanças de humor diárias. Sim, isso não é novidade. Mas o que eu testemunhei é uma evolução no pensamento à medida que as coisas se ajeitavam. De um pragmatismo imediato (cortar custos, zerar custos e por aí vai) até um bom senso amadurecido (reduzir custos e preparar a retomada) e, finalmente o foco, na execução (planejar rapidamente e executar um plano de crescimento para acompanhar demandas). Foi isso que presenciei em ampla maioria dos contatos que tive com centenas de profissionais dento das empresas de nossos clientes. Pessoas que, em geral, lideram suas empresas na área de TI, Finanças, Marketing, Administração, Gestão, etc. Enfim, gente que realmente faz o Brasil. 

Então, posso afirmar, diante desta pesquisa informal de clima: o que vi é muito animador. O amadurecimento de profissionais e de empresas, que aprenderam na crise – acertando e errando – é o que vai trazer força para a retomada em 2017. 

Do ponto de vista de tecnologia, cloud computing e seus derivados, obviamente, ficaram no centro das discussões. Afinal, cloud faz parte desta solução ao trazer menor custo, mais agilidade e melhor qualidade. A adoção desta tecnologia, cada vez mais, em componentes centrais da operação das empresas, em ambientes de missão crítica como ERPs e e-commerces por exemplo, prova isso. Assim, 2016 foi o ano de amadurecimento – em vários aspectos. Um ano que merece ser relembrado afinal, nos anos de fartura que devem se seguir. E é bom mesmo que a gente não esqueça, jamais, como passamos por aqui. 

E 2017, tema que ainda pretendo falar com vocês até a virada do ano, sem dúvida, será um momento de transição. O desemprego e a falta de qualificação da mão de obra brasileira; o custo do dinheiro e o custo de tudo o mais no Brasil; o desafio entre o velho e o novo; as oportunidades globais que vão começar a surgir no País e o que nos exigirão de mudanças. Enfim um ano digno de nós, brasileiros, que não desistimos e que, passo a passo, vamos construindo uma grande nação. 

Boa leitura.

*Maurício Fernandes é presidente da Dedalus Prime

Posts mais lidos

Como minimizar a pegada de carbono em operações de TI

Explore como reduzir a pegada de carbono em operações de TI com práticas sustentáveis em cloud e eficiência energética. Saiba mais agora! A crescente digitalização das empresas trouxe consigo um desafio ambiental significativo: a pegada de carbono em operações de TI. Em uma era onde a eficiência operacional e a responsabilidade ambiental se entrelaçam, entender […]

Como alcançar a sustentabilidade corporativa com a nuvem?

Entenda como tomar decisões tecnológicas para contribuir para a sustentabilidade corporativa e como alcançar a ecoeficiência em nuvem. A sustentabilidade corporativa tornou-se um tema central no ambiente de negócios atual, refletindo uma mudança significativa na maneira como as empresas abordam seu impacto no mundo.  Esta mudança não é apenas uma resposta às crescentes demandas por […]

Dedalus é Rising Star no ISG Provider Lens™ 2023

Dedalus é Rising Star: descubra como em pouco tempo a Dedalus se destacou no estudo Oracle Cloud and Technology Ecosystem feito pelo ISG Provider Lens™ 2023. Os serviços Oracle Cloud desempenham um papel crucial no mercado de tecnologia, impulsionando as operações de negócios e a inovação tecnológica em diversas indústrias.  É neste contexto que o […]

Assine a Newsletter